top of page
Buscar

Qual a atual situação do mercado jurídico?


Entenda como será o mercado de advocacia para 2023 e como o seu escritório de advocacia pode se pautar nos principais insights do mercado.


Os líderes de escritórios de advocacia precisam estar cientes sobre as possíveis mudanças no mercado jurídico e já se prepararem para uma adaptação rápida às suas novas condições. Isso significa alavancar os recursos existentes, pensar em novos modelos de negócios e ter proatividade em relação às necessidades dos clientes, assim como investir na análise de dados, desenvolvimento e retenção de talentos.


Ter boa liderança é fundamental

Peter Drucker, considerado o pai da administração, afirma que “um tempo de turbulência é um tempo perigoso, mas seu maior perigo é a tentação de negar a realidade”.

Por isso que em uma época de surpresas e incertezas, ter boa liderança é fundamental. Quer um exemplo mais claro do que em uma tragédia?

Em 2010, quando 33 trabalhadores ficaram presos durante 69 dias no fundo de uma mina de cobre e ouro no Chile, a figura de Luis Urzúa, o capataz do turno, se sobressaiu.

Luis estabeleceu um objetivo claro para os mineiros: sobreviver à provação. Ele não se contentava em apenas esperar pelo melhor. Assim, organizou os homens em equipes e atribuiu-lhes deveres específicos. Para isso, estabeleceu um plano para racionar a comida e a água e trabalhou com os mineiros para criar um cronograma de refeições, descanso e exercícios.

A história é um lembrete de que, mesmo nas situações mais difíceis, os líderes podem fazer uma diferença positiva se estiverem dispostos a dizer a verdade, definir uma meta e planejar, manter a moral e liderar pelo exemplo.

O ano de 2022 para os escritórios de advocacia

A característica mais proeminente do desempenho financeiro dos escritórios de advocacia em 2022 foi a desaceleração no crescimento. Esse colapso foi impulsionado, principalmente, por uma forte contração no mercado, resultado da incerteza econômica que abalou os grandes escritórios.

Porém, mesmo com a receita em queda, eles continuaram contratando, o que irá impactar os números futuros. Esse é um sinal ameaçador que precisa ser observado.

Embora essa divergência possa ser tolerada por um período, a longo prazo, ela não é sustentável. Dependendo de quanto tempo levar para controlar as pressões inflacionárias, os escritórios de advocacia podem experimentar cada vez mais um aperto econômico.

Como será 2023 e além?

Embora os escritórios de advocacia tenham, provavelmente, terminado 2022 com resultados financeiros razoáveis, o cenário para 2023 é mais complicado.

A maior dúvida é a impossibilidade de saber quanto tempo durará a atual crise econômica, quão profunda será e como será a recuperação final. A atual desaceleração é impulsionada por fatores macro difíceis de controlar: guerra, pandemia e inflação.

Diante desse cenário, parece que a maioria dos líderes de escritórios de advocacia está otimista sobre uma recuperação em dois ou três anos, ao mesmo tempo em que se vê cautelosa sobre as previsões para 2023. Afinal, contam com aumentos nos contratos para manter a lucratividade, mas veem os sinais de que os clientes serão mais resistentes, pois se as empresas são incapazes de recorrer aos aumentos de taxas como sua resposta tradicional à crise econômica, há grandes chances de os escritórios enfrentarem decisões cada vez mais difíceis.

O mundo pós-pandemia

Uma segunda área de incerteza é como se ajustar a um mundo pós-pandêmico. Durante o ano de 2022, muitos escritórios instituíram diretrizes sugerindo que os advogados deveriam estar no escritório pelo menos três dias por semana, mas estas diretrizes eram voluntárias.

Mais recentemente, há evidências de que alguns escritórios americanos começam a associar a frequência com a segurança no emprego e com bônus, uma tendência que pode se expandir. E o que dizer da recessão que ameaça os Estados Unidos? A incógnita é grande.

As incertezas descritas aqui representarão desafios gigantescos para os escritórios de advocacia em todo o mundo. Para superá-los com sucesso, os líderes terão que se concentrar em eficiência e terem foco estratégico, entre outros esforços.


Texto retirado do site da Thomson Reuters

bottom of page