top of page
Buscar

O valor da marca pessoal na advocacia


Descubra a importância de uma marca pessoal sólida e forte para se destacar em um mercado competitivo e aprenda como aprimorar a sua.


Por Leandro Ramos - Cofundador da Agência Javali


No atual cenário competitivo do mercado jurídico, a construção de uma marca pessoal sólida e forte é essencial para o sucesso de um advogado. A marca pessoal, ou personal branding, refere-se à maneira como um profissional se posiciona, como se diferencia e como é percebido pelo público em geral. É uma estratégia de marketing pessoal que tem como objetivo a construção de uma reputação e uma imagem positiva que agreguem valor à carreira do advogado.


O conceito de marca pessoal engloba muito mais do que apenas a habilidade técnica e o conhecimento jurídico de um advogado. Trata-se da forma como o profissional se apresenta ao mundo, sua identidade, sua mensagem e o impacto que causa nas pessoas. A marca pessoal de um advogado acaba se tornando a soma de sua personalidade, seus valores, experiências e paixões, que se refletem em sua imagem profissional. Ao desenvolver uma marca pessoal autêntica, o advogado cria uma conexão emocional com seu público-alvo, gerando confiança, empatia e identificação.

Em um ambiente em que a concorrência é acirrada, é fundamental que os advogados se diferenciem dos demais e se posicionem como referência em suas áreas de atuação. Ter uma marca pessoal forte ajuda a construir essa diferenciação, pois permite ao profissional destacar suas habilidades, experiências e valores únicos. Ao estabelecer sua marca pessoal, um advogado pode se tornar reconhecido como um especialista em determinado ramo do Direito, atraindo assim clientes que procuram por sua expertise e confiabilidade. A marca pessoal não se trata de autopromoção, mas sim de agregar valor aos outros. Ao compartilhar conhecimento e fornecer orientações e insights relevantes, por exemplo, o advogado demonstra sua expertise e se posiciona como uma fonte confiável de informação. Esse compartilhamento gera reciprocidade, criando uma relação de confiança com o público.

Uma das maneiras mais eficazes de construir uma marca pessoal sólida é através da criação e manutenção de uma presença on-line consistente e relevante, que pode ser alcançada através da produção de conteúdo para a internet, como a utilização de blogs, sites, redes sociais e outras plataformas digitais para compartilhar conhecimento, opinar sobre temas jurídicos, fornecer insights relevantes e dicas úteis para o público. Ao fazer isso, o advogado se posiciona como um profissional atualizado, confiável e acessível, aumentando sua visibilidade e atraindo potenciais clientes.

Ao começar a construir sua marca pessoal nas redes sociais, especialmente no LinkedIn, é importante definir uma estratégia de produção de conteúdo consistente. Comece identificando os temas que serão abordados no seu perfil, levando em consideração a sua relevância no seu segmento de atuação e seu público-alvo. Tendências jurídicas, dicas práticas, análises de casos famosos, entre outros temas, são possibilidades de conteúdo!

Procure, no entanto, evitar assuntos polêmicos. Foque em temas que possam gerar discussões amigáveis, construtivas e enriquecedoras, oferecendo uma perspectiva sólida e imparcial sobre os assuntos abordados. Lembre-se que a sua marca pessoal deve transmitir confiabilidade e respeito e, por isso, evite entrar em debates que possam prejudicar sua imagem profissional.

É fundamental estar atento às tendências e boas práticas nas redes sociais, especialmente no LinkedIn e Instagram. Mantenha-se atualizado sobre as novas funcionalidades destas plataformas, como algoritmos de relevância e formatos de conteúdo em alta e utilize isso a seu favor. Explore diferentes formas de conteúdo, como artigos, vídeos, fotos, documentos, vídeos curtos e enquetes para diversificar a sua presença e engajar seu público das mais variadas maneiras.

Também é fundamental interagir com outros influenciadores. Identifique profissionais relevantes na sua área de atuação, como advogados renomados, professores de Direito ou profissionais de destaque em empresas relacionadas e envolva-se em suas postagens. Comente e compartilhe suas publicações, demonstrando interesse genuíno pelo trabalho deles. Essa interação pode gerar parcerias em projetos relevantes, colaborações e ampliação do networking, além de aumentar sua visibilidade perante um público maior.

Além disso, é importante que o advogado ou a advogada invistam em networking e na participação em eventos jurídicos. Marcar presença em conferências, seminários e workshops relevantes para a sua área de atuação permite que o profissional construa um relacionamento valioso de proximidade com seu potencial cliente, além de outros profissionais da área do Direito. Essas interações pessoais ajudam a fortalecer o networking e, consequentemente, sua marca pessoal, aumentando sua credibilidade e abrindo portas para oportunidades profissionais.

Em conclusão, podemos afirmar que a marca pessoal é uma importante ferramenta, que advogados, das mais diferentes atuações, devem considerar em suas ações de marketing jurídico, pois a pessoalidade da advocacia exige que advogados e advogadas se diferenciem e uma marca pessoal forte é o primeiro grande passo para isso.


Texto retirado do site da Thomson Reuters


bottom of page