top of page
Buscar

Como os escritórios de advocacia podem passar o conhecimento humano para o institucional


Muitos escritórios de advocacia têm dificuldades de disseminar conteúdos para os novos colaboradores. Veja, neste post, como a tecnologia pode ajudar.


O conhecimento humano é, sem dúvidas, incrível. É flexível, adaptável e pode ser aplicado em muitos contextos. As pessoas e seu conhecimento podem ajudar a resolver novos problemas desafiadores de maneiras criativas e únicas.

Mas e quanto a ensinar novas pessoas a resolver velhos problemas?


Os escritórios de advocacia estão reconhecendo que sistematizar conhecimentos e processos pode ajudá-los a atender melhor seus clientes e apoiar seus colaboradores. Cada vez mais, mudanças culturais são feitas aproveitando a tecnologia e as ferramentas que facilitam a criação de processos e evitam a ‘reinvenção da roda’.


Ajude os advogados a se atualizarem


Frequentemente, a gestão do conhecimento e o treinamento têm se concentrado em ajudar os profissionais jurídicos a aprender os processos de uma empresa. Novos advogados saem da faculdade de Direito entendendo como pensar como um profissional da área e, então, os escritórios - especialmente os maiores - os ensinam a advogar de acordo com as melhores práticas e o estilo da banca.


Em muitos ambientes jurídicos, os advogados podem aprender a maneira ‘da empresa’ de abordar um assunto.Geralmente ela é transmitida verbalmente por mentores com a ajuda de alguns documentos modelo.


Mas saiba que os escritórios de advocacia podem desenvolver esse conhecimento pessoal com conselhos práticos com a ajuda do mundo da tecnologia jurídica. Por exemplo, uma ferramenta pode combinar o poder da inteligência artificial com a experiência editorial de mais de 100 anos para dar aos advogados novos e experientes um lugar para começar os estudos com assuntos que são novos para eles.


Dê tempo aos advogados mais experientes


A tecnologia jurídica não apenas proporciona um ponto de partida melhor, mas também libera o tempo dos mentores, que é extremamente valioso. Uma ferramenta de mercado pode permitir que os advogados mais experientes dediquem tempo ao que a empresa mais precisa, seja no desenvolvimento de negócios ou em casos de alto risco.


Algumas grandes empresas vão ainda mais longe do que ensinar um método ou abordagem em particular. Eles sistematizam as questões para que todos sigam essencialmente o mesmo processo para fornecer um serviço excepcional ao cliente de forma eficiente e consistente.


Uma alternativa é adaptar metodologias como o Lean Six Sigma à prática jurídica. Os profissionais jurídicos podem usar centenas de mapas de processos legais e operacionais, bem como ferramentas de automação e plataformas de colaboração que reduzem o esforço manual.


O conjunto de ferramentas dinâmicas da Thomson Reuters facilita essa transferência consistente de conhecimento para empresas que desejam conciliar experiência e processos estabelecidos. De outro modo, também permite que os advogados personalizem a jornada de aprendizagem com base em sua experiência.


Ter etapas claras e eficazes para assuntos e tarefas comuns ajuda os advogados a evitar perder tempo criando seu próprio caminho. Como resultado, eles podem gastar mais energia desenvolvendo e aplicando seus conhecimentos jurídicos.


Atenda melhor os clientes


Atender clientes de forma eficaz significa ter clareza sobre o que dizer “sim” e o que deve ser encaminhado a outro advogado ou mesmo a outra empresa. Ter acesso fácil à sabedoria de profissionais jurídicos por meio de ferramentas tecnológicas ajuda os advogados a dizer "sim" para mais casos, mesmo quando estão fora de sua área exata de especialização.


Com as ferramentas certas, um advogado pode inspirar confiança em um cliente, mesmo quando o assunto apresenta algumas incógnitas ou está em uma área de prática menos familiar.


Melhore a saúde do escritório de advocacia


Mapas de processos e orientações claras sobre as melhores práticas ajudam advogados experientes a se moverem entre as áreas de atuação e auxiliam os novos associados a entregar trabalhos faturáveis ​​mais rapidamente. Ambos os fatores são fundamentais para os escritórios de advocacia.


Reter clientes e funcionários é bom para a receita. Além do mais, à medida que os advogados trabalham com maior rapidez dentro dos processos estabelecidos, os escritórios de advocacia tendem a ter maior lucratividade por assunto e em geral, já que os advogados entregam mais valor em menos tempo.


Prepare a sua empresa para o futuro


Os escritórios de advocacia que pensam no futuro verão quanto risco existe em ter conhecimentos e capacidades essenciais presos a indivíduos que podem pedir desligamento.


E embora o trabalho para “institucionalizar” o conhecimento possa ajudar a diminuir o desgaste dos colaboradores, a institucionalização do conhecimento também pode ajudar a proteger contra uma inevitabilidade: aposentadorias.


A profissão jurídica está enfrentando um “tsunami de prata” iminente de baby boomers que se aposentam. Navegar nessa transição exigirá a preservação do histórico do trabalho realizado junto aos clientes.


As bancas e seus clientes estão cada vez mais contando com processos repetíveis e sabedoria compartilhada para trabalhar de forma mais eficaz. Essa mudança requer alguns ajustes culturais, já que todos os envolvidos veem o trabalho como um pouco mais de ciência do que de arte completa. Com a mentalidade e as ferramentas certas, no entanto, essa mudança pode gerar melhores resultados jurídicos e ajudar as empresas a prosperar.


Texto retirado do site da Thomson Reuters

bottom of page