top of page
Buscar

A importância do Legal Operations na Eficiência Jurídica


Conheça as 12 competências do Legal Ops e como elas impulsionam a Gestão Financeira e a Performance dos Escritórios e Departamentos Jurídicos.


A busca por eficiência perpassa por diversas áreas da vida humana e possui muita relevância no âmbito profissional. No âmbito do Direito, essa premissa não é diferente e, inclusive, permitiu que as operações jurídicas evoluíssem com o tempo. O início foi na década de 1960, quando escritórios e profissionais da advocacia norte-americana iniciaram o debate sobre como oferecer serviços mais eficientes e, ao mesmo tempo, reduzir custos nos serviços jurídicos. Evidentemente, 60 anos depois, o debate passou por uma grande evolução.


O avanço nesta frente foi importante que até gerou a criação de uma nova área, o Legal Operations, trazendo consigo o CLOC Core 12 e as 12 competências sugeridas para os escritórios e departamentos jurídicos melhorarem sua Eficiência Jurídica.

O que é Legal Operations?

Legal Operations, também conhecido como Legal Ops, refere-se a uma série de processos e atividades que permitem que departamentos jurídicos ou escritórios de advocacia sejam mais eficientes na entrega de seus serviços jurídicos. Ele não engloba apenas as atividades relacionadas ao Direito, como também as de planejamento estratégico, financeiro, gestão de projetos e tecnologia.

O conceito começou a ganhar força nos Estados Unidos nos anos 1990, com a ideia de que o profissional do Direito deixasse de atuar na área administrativa e passasse a se dedicar à gestão especializada e ao suporte aos serviços jurídicos, atuando principalmente na redução de custos e terceirização de serviços.

Posteriormente, com o avanço das discussões, surgiu o CLOC (Corporate Legal Operations Consortium), uma comunidade global de especialistas focados em redefinir a forma de exercer o Direito. Esse grupo visa colaborar com profissionais de outras indústrias, escritórios de advocacia, empresas de tecnologia, entre outros, com o objetivo de auxiliar o mercado a definir padrões e práticas para a profissão.

O CLOC Core 12

A comunidade entende que cada empresa e time possuem necessidades próprias. A partir dessa observação, surge o Core 12, que são 12 competências sugeridas para melhorar a eficiência de Legal Ops. São elas:

  1. Inteligência de Negócios

  2. Gestão Financeira

  3. Gestão de Fornecedores

  4. Governança da Informação

  5. Gestão do Conhecimento

  6. Inovação e Sustentabilidade

  7. Operações

  8. Gestão de Projetos

  9. Gestão de Serviços

  10. Planejamento Estratégico

  11. Tecnologia

  12. Treinamento e Desenvolvimento


E como esta técnica contribui para a Eficiência Jurídica?

Em meados dos anos 2000, começam a surgir projetos interdisciplinares que envolvem os departamentos jurídicos nas grandes empresas. Entre as propostas, estavam reduzir custos, aumentar o controle, melhorar a gestão financeira e alinhar a estratégia do negócio com o jurídico.

Da combinação dessas demandas surge um novo posicionamento estratégico jurídico: o movimento da Eficiência Jurídica, que vem para conectar a estratégia da empresa com o departamento jurídico, permitindo que haja trocas entre as áreas e a criação de influências diretas. Sua metodologia propõe unir o conhecimento com a técnica jurídica, o Legal Ops, a controladoria e o design.





Para entender mais sobre esta temática e como ela influência na Gestão Financeira do seu escritório ou departamento jurídico, assista à gravação do nosso webinar sobre o assunto e entenda como essas atividades ligadas à estratégia dos negócios trazem melhorias nas suas performance e resultados.

Assista abaixo



Texto retirado do site da Thomson Reuters



Comments


bottom of page